Carregando a recomendação ideal para você!

Economia criativa e cultura: como estimulam a diversidade?

Economia criativa e cultura
Imagem: Canva

A economia criativa é um conceito que abrange as atividades que envolvem a produção e a distribuição de bens e serviços baseados na criatividade, no conhecimento e na cultura. Essas atividades incluem, por exemplo, as artes, o design, a moda, o audiovisual, a música, o software, os jogos eletrônicos, a gastronomia, o turismo e a educação.

A cultura, por sua vez, é o conjunto de valores, crenças, costumes, expressões e manifestações artísticas de um povo ou de uma comunidade. A cultura é dinâmica e diversa, pois está em constante transformação e interação com outros contextos e influências.

Mas qual é a relação entre a economia criativa e a cultura? E como esses dois elementos estimulam a diversidade?

Economia criativa valoriza a cultura

Uma das características da economia criativa é que ela valoriza a cultura como um recurso estratégico para o desenvolvimento econômico e social. A cultura é vista como um ativo que gera riqueza, emprego, inovação e competitividade. Além disso, a cultura contribui para a preservação da identidade, da memória e da diversidade cultural de um território.

A economia criativa reconhece que a cultura é uma fonte de inspiração e de diferenciação para os produtos e serviços criativos. A cultura também é um meio de comunicação e de conexão com os consumidores, que buscam cada vez mais experiências autênticas, significativas e personalizadas.

Cultura promove a diversidade

Outra característica da economia criativa é que ela promove a diversidade como um valor e um direito. A diversidade é entendida como a pluralidade de formas de ser, pensar, criar e se expressar. A diversidade é também uma fonte de criatividade, pois estimula o diálogo, o aprendizado, a troca e a colaboração entre diferentes pessoas e grupos.

A economia criativa incentiva a participação e o protagonismo dos agentes culturais na sociedade. Esses agentes são os indivíduos e as organizações que produzem, difundem e consomem bens e serviços culturais. Sendo assim, eles são responsáveis por gerar e compartilhar conhecimento, ideias e valores.

Além disso, a economia criativa também apoia a democratização e a acessibilidade da cultura para todos. Portanto, ela busca ampliar as oportunidades de acesso à produção e ao consumo cultural, bem como garantir os direitos culturais de todos os cidadãos.

A economia criativa e a cultura são dois conceitos que se relacionam e se complementam. Eles estimulam a diversidade como um fator de desenvolvimento humano, social e econômico. A diversidade é uma riqueza que deve ser valorizada, respeitada e celebrada.


Última atualização: 11 de outubro de 2023

Recomendamos:

Confira também

CARTÃO BMG CARD
A menor taxa de juros, sem anuidade
e possui diversas vantagens!
CARTÃO MAGALU
2% de cashback
Zero Anuidade
CARTÃO PICPAY
Zero anuidade e limite
pré-aprovado a partir de R$ 400.
CARTÃO SUPERDIGITAL
Passa no crédito,
mas debita na hora.