Economia e finanças: o que são e principais diferenças

economia e finanças
Imagem: Canva

A economia e as finanças são dois pilares fundamentais que moldam o funcionamento do mundo moderno. Embora frequentemente usados de forma intercambiável, esses dois campos têm definições distintas e desempenham papéis cruciais em nossas vidas cotidianas e no cenário global. 

Neste artigo, exploraremos de forma abrangente o que são economia e finanças, destacando suas principais diferenças e a maneira como trabalham em conjunto para influenciar o mundo econômico e financeiro que nos cerca. 

O que é economia?

A economia é uma ciência social que estuda a produção, a distribuição e o consumo de bens e serviços, bem como o comportamento humano em torno da alocação de recursos escassos. Além disso, ela busca entender como os agentes econômicos tomam decisões sobre o que produzir, como produzir, para quem produzir e como trocar os bens e serviços entre si.

A economia se divide em dois ramos principais: a macroeconomia e a microeconomia. A macroeconomia analisa a economia como um todo, considerando variáveis agregadas como o produto interno bruto (PIB), a inflação, o desemprego, o crescimento econômico, as políticas monetária e fiscal, entre outras. 

A microeconomia analisa os fatores específicos que afetam a oferta e a demanda de bens e serviços, bem como a formação de preços, custos, lucros, concorrência, externalidades, falhas de mercado, entre outros.

O que é finanças?

As finanças são um ramo da economia que se dedica ao estudo do dinheiro, dos bancos, do crédito, dos investimentos, dos ativos e dos passivos que compõem os sistemas financeiros.

As finanças envolvem a avaliação do valor do dinheiro no tempo, das taxas de retorno, do custo de capital, das estruturas financeiras ideais e da quantificação do risco e do retorno.

Além disso, elas podem ser classificadas em três categorias: finanças públicas, finanças corporativas e finanças pessoais. As finanças públicas tratam das receitas e despesas do setor público, bem como da gestão da dívida pública e dos instrumentos fiscais. 

As corporativas tratam das decisões financeiras das empresas, como investimentos, financiamentos, dividendos, fusões e aquisições. As finanças pessoais tratam das decisões financeiras dos indivíduos ou famílias, como poupança, consumo, crédito, investimentos e planejamento financeiro.

Quais são as principais diferenças entre economia e finanças?

A principal diferença entre economia e finanças é o escopo de análise. Enquanto a economia tem um foco mais amplo e abrangente, considerando diversos aspectos da atividade econômica em diferentes níveis de agregação. As finanças têm um foco mais restrito e específico, concentrando-se apenas no que está relacionado ao dinheiro e ao mercado financeiro.

Outra diferença é o grau de abstração. Enquanto a economia é mais teórica e conceitual, buscando construir modelos que expliquem os fenômenos econômicos de forma geral e simplificada, as finanças são mais práticas e aplicadas. Sendo assim, busca utilizar ferramentas que auxiliem na tomada de decisões financeiras de forma concreta e detalhada.

Por fim, outra diferença é o tipo de problema que cada disciplina busca resolver. Enquanto a economia busca responder questões como: qual é o nível ótimo de produção de uma sociedade? 

Como distribuir equitativamente os recursos entre os agentes? Como promover o desenvolvimento econômico sustentável? As finanças buscam responder questões como: qual é o valor justo de um ativo? Como maximizar o lucro de uma empresa? Como diversificar uma carteira de investimentos?


Última atualização: 14 de setembro de 2023

Recomendamos:

Confira também

CARTÃO BMG CARD
A menor taxa de juros, sem anuidade
e possui diversas vantagens!
CARTÃO MAGALU
2% de cashback
Zero Anuidade
CARTÃO PICPAY
Zero anuidade e limite
pré-aprovado a partir de R$ 400.
CARTÃO SUPERDIGITAL
Passa no crédito,
mas debita na hora.